Quem sou eu

terça-feira, 30 de abril de 2013

Ajude a acabar com as touradas.


Neste exato momento, o governo espanhol está analisando uma lei voltada à proteção e à promoção das touradas, que nada mais são do que um espetáculo ultrapassado e responsável pela morte lenta e sofrida de um animal tão bonito: o touro.
A maioria dos cidadãos espanhóis não apoia as touradas e nem quer ver o dinheiro que paga em impostos aplicado na proteção deste tipo de evento.
Junte-se à WSPA contra a promulgação dessa lei.
A Espanha possui tantos encantos a serem desfrutados; porém, ao apoiar e proteger a matança de touros para fins de mero entretenimento, o governo espanhol corre o risco de deixar um péssimo legado para as futuras gerações.
O sofrimento e a morte de animais por puro passatempo, ou mesmo por razões de ordem cultural, não devem jamais ser legitimados, pois são cruéis e distantes da atual realidade social em que hoje vivemos.
Envie uma mensagem para o governo espanhol agora e peça a eles que intercedam contra as touradas.

Assine a petição:


Juntos, poderemos banir dos livros de História este passatempo cruel.
Clique aqui para dizer não às touradas!

  Sociedade Mundial de Proteção Animal
Vem com a gente!

Juntei forças a um grupo de ativistas e protetores de animais para divulgar o projeto de lei levado à câmara de Atibaia pelo vereador Paulo Jesus (PSB), que pede a proibição de rodeios, farras do boi e vaquejadas na cidade. Atualmente dois rodeios clandestinos acontecem por lá. Pessoas próximas e de confiança ouviram o prefeito, Saulo Pedroso (PSD), dizer que é um adorador de rodeios e pretende, inclusive, construir uma arena em breve. O projeto foi protocolado e será votado. Precisamos que a maioria dos vereadores vote a favor. Para demonstrar que estamos de olho, que queremos a lei, que odiamos rodeio e que somos a favor da libertação animal, a melhor maneira é aparecer e se fazer ouvir. Para isso, te peço que curta o Movimento Odeio Rodeio em Atibaia e escreva aos vereadores. Os e-mails estão lá na página, além de um abaixo-assinado que você pode assinar aqui. 

Se você não é morador e eleitor de Atibaia, manifeste-se como um visitante que admira a cidade e não compactua com a crueldade desses eventos. Se você é eleitor de Atibaia, tem o poder de unir-se ao vereador de maneira ainda mais consistente. Escreva aos vereadores e e informe seu número de eleitor, divulgue aos seus conhecidos e participe das ações que serão organizadas em sua cidade.

“Temos que fazer as pessoas entenderem que não precisa ter a tortura de animais para um show musical acontecer. Precisamos do apoio de muita gente, pois os defensores do rodeio já estão se organizando”, escreveu o vereador em pedido de apoio no Facebook.
Faltou Falar - Paula Schuwenck

sábado, 27 de abril de 2013

Comece bem a semana...

Esteja de bem com a vida, respeite a vida dos outros, não coma os outros animais


domingo, 21 de abril de 2013

Matem o mensageiro


Os vídeos mostram o horror de sempre: porcos tratados a chute, cavalos sendo espancados, galinhas pondo ovos sem parar no meio do excremento e cadáveres podres de outras aves.

São imagens registradas principalmente por celulares. Militantes disfarçados e funcionários mais humanos entram no frigorífico e discretamente registram as imagens que as paredes sujas de sangue escondem.

Esses pequenos registros do horror cotidiano foram assunto da primeira página do New York Times deste domingo, 7 de abril. Os vídeos determinaram boas coisas, como a quebra de contrato da McDonalds como algumas granjas especialmente cruéis.

Mas a matéria do NYT não é sobre esses avanços, e sim sobre um chocante retrocesso. Os lobbies de advogados ligados à indústria frigorífica dos EUA estão conseguindo aprovar leis estaduais que tornam essas gravações clandestinas proibidas por lei. Em certos casos, os autores dos vídeos podem ser enquadrados em leis antiterroristas.

É absurdo, mas real. Organizações como a Humane Society estão seriamente preocupadas. Suas melhores campanhas se originam desses vídeos gravados por militantes infiltrados e funcionários revoltados com os métodos usados em suas empresas.

Enfrentar lobbies gigantes como o da industria frigorífica, (nos EUA e no Brasil) exige organização, união, recursos, eficiência e… advogados. Não é um jogo para amadores. O movimento pelos direitos animais precisa amadurecer e crescer para além dos guetos bem intencionados.

Eu sou animal – Dagomir Marquezi

Vocês não precisam matá-los para viver, né

Não mate por prazer, respeite a vida de todos

e a família continua aumentando...

este é o franjudo....foi adotado da Ong Chicote Nunca Mais, de Porto Alegre




clique em cima para ampliar

sábado, 20 de abril de 2013

Seja vegetariano, ajude a acabar com a crueldade.


Porcos: os animais domesticados mais inteligentes do mundo

Uma publicação no site oficial do canal Animal Planet, da Discovery, colocou os porcos no topo da lista de animais mais inteligentes do mundo. Segundo a matéria, intitulada “Os 5 animais mais inteligentes do planeta” (veja aqui), os porcos têm habilidades que superam as dos cães e até as dos chimpanzés.
Os métodos com que cientistas medem o nível de inteligência dos animais são questionáveis mas, pelo menos, geram resultados que fazem as pessoas repensarem seu tratamento em relação a eles. Não há notícias de violência física nestes tipos de análises, mas, ainda assim, um laboratório nunca será o lugar de qualquer animal. Em sua maioria, os testes são simplesmente de observação e de treinamento com brincadeiras.
Em um destes estudos, cientistas colocaram porcos em frente a uma tela com um cursor que poderia ser movimentado facilmente com os focinhos deles. A tela mostrava imagens geométricas simples e, ao toque do focinho do porco, a imagem mudava. Os resultados mostraram que os porcos têm a plena consciência e habilidade para não ficar olhando para uma imagem repetida. Eles sabiam quais já tinham visto e queriam ver mais, aprender mais.
Outra forma comumente utilizada para medir o nível de inteligência de um animal é saber o quanto ele é capaz de aprender. É um método usado também por quem convive com um animal de estimação, que sempre garante que o seu melhor amigo é também o mais inteligente do mundo.
Estudos de comportamento revelaram que os porcos têm capacidade de aprender e sua inteligência é comparada a de uma criança de três anos. Diferentemente do que se faz com cachorros, é impossível enganar um porco com petiscos por muito tempo. Eles são independentes e gostam de resolver problemas sozinhos.
Eles adoram estar limpos e seguros
Ao contrário do que muita gente pensa, os porcos não são animais sujos. Eles adoram correr na grama e estar perto das pessoas e dos outros animais, mas são geralmente jogados em chiqueiros para viver em cima de seus próprios excrementos ou jogados em galpões industriais com milhares de outros. A imagem de porcos sujos é o que temos em mente porque é assim, infelizmente, que os tratamos. Definitivamente não é justo.
Eles sabem o que está acontecendo e dão valor à vida
Em julho de 2012, um grupo de cientistas especializados em estudos da consciência publicou um documento afirmando que os animais têm consciência e prezam por sua vida. Philip Low, pesquisador da Universidade Stanford, no Canadá, e outros 25 neurocientistas de todo o mundo concluíram que as estruturas cerebrais que produzem a consciência em humanos também existem nos animais. “As áreas do cérebro que nos distinguem de outros animais não são as que produzem a consciência”, diz Low.
fonte: vista-se

quarta-feira, 17 de abril de 2013



Ninguém me canta
como você
ninguém me encanta
como você
nem me vê
do jeito
que só você
de que adianta
ter olhos
e não saber ver
ter voz
mas não ter o que dizer
digam o que disserem
façam o que quiserem
ninguém diz
ninguém vê
ninguém faz
como você
ninguém me canta
ninguém me encanta
como você.
Alice Ruiz 

terça-feira, 16 de abril de 2013

Série de fotos retrata o silêncio de cães nos carros esperando por seus donos







continuação

O Batalhão das Letras

 O E da nossa esperança
que é também o nosso escudo
é o mesmo E das escolas
onde se aprende de tudo.

Com F se escreve fuga
Fraldas, flores e formigas
e as crianças malcriadas
Com F é que fazem figas.

O G  é letra importante
como assim logo se vê
com G se escreve globo
e o globo gira com G.

Com H se escreve hoje
mas ontem não tem H
pois o que importa na vida
é o dia que virá.

Mario Quintana

continua

domingo, 14 de abril de 2013


Atleta vegano de 91 anos bate recorde em maratona nos EUA


clique em cima para ampliar

Ele venceu o câncer e muitas maratonas e garante que foi por causa do veganismo
Mike Fremont se tornou vegano há 21 anos, em 1992, quando completava 70 anos de idade e lutava contra um câncer na próstata. Os médicos deram a ele 3 meses de vida, mas Mike não desanimou e seguiu as recomendações do médico Michio Kushi, formalizadas depois no livro “A Dieta que Previne o Câncer”.
“O tumor encolheu nos dois anos e finalmente consegui matá-lo, apenas com minha alimentação.”, garante o experiente corredor, que não consome nada de origem animal. Nada de laticínios, carnes, peixes ou ovos. Em 1994, ele fez uma cirurgia para retirar o que havia sobrado do tumor e, de fato, os médicos constataram que ele estava curado. Mike decidiu ir além e mudou, além de sua alimentação, seu estilo de vida.
Além de se curar do câncer, o “vovô vegano” começou a correr e a disputar maratonas. Ao longo de duas décadas vem quebrando recordes e chamando a atenção de corredores mais jovens. Esta semana ele completou a meia-maratona de Knoxville, nos EUA, em 3h, 3min e 56seg, um recorde para alguém com mais de 90 anos.
Quase 100 anos de idade sem tomar nenhum remédio
Com o mesmo peso que tinha nos tempos de universidade, Mike garante que não toma nenhum medicamento e o único suplemento que utiliza é o de vitamina D, no inverno. Sua alimentação é baseada em legumes, hortaliças, frutas, grãos e cereais integrais e castanhas.
“É claro que treinar é importante, mas quando você tiver a minha idade, você não poderá treinar a menos que o seu corpo aguente. Eu simplesmente não tenho palavras para explicar a importância da alimentação vegana para minha performance.” – disse em entrevista à Revista Runners World.
Mike está diretamente envolvido com a preservação de rios e córregos de Ohio e seu treinamento inclui mais de 50 km de corrida por semana, algumas horas de musculação e um pouco de canoagem.
Muito simpático, ele contou à Runners World: “Eu não consigo correr rápido o suficiente para me cansar.” Apesar dos recordes, Mike faz questão de enfatizar que correr para ele é um hábito e não uma paranóia por segundos: “Eu faço isso por saúde, por diversão e pela companhia dos amigos.”- disse.
Na companhia do maior maratonista do mundo
Mike não está sozinho. Scott Jurek, considerado o maior maratonista do mundo, também é vegano e atribui à sua alimentação o sucesso de suas performances (leia aqui).
Mike parece estar muito longe de parar de correr e inspirar pessoas sobre como uma alimentação livre de crueldade é saudável para o corpo e para a mente. Acesse www.sejavegano.com.br e descubra os primeiros passos para se tornar vegana(o).
fonte: vista-se

Evite a dor dos animais, respeite-os. Seja vegetariano

Ação

Experimente fechar os olhos por um momento e imaginar-se com frio, com fome, rodeada/o dos seus próprios excrementos, sozinha/o, sem perceber a razão pela qual está assim. Imagine que está acorrentada/o e que não pode mover-se naturalmente. Que é explorada/o, abusada/o, maltratada/o, espancada/o. Sinta a dor e o desconforto na pele, ainda que seja só através da sua imaginação. Agora imagine que não tem que a/o defenda, quem fale por si, quem lute por si e por todas/os aquela/es que se encontram na mesma situação. Abra os olhos. Pense no que pode fazer mais para impedir que mais vítimas o sejam. Pense se já está a fazer tudo o que está ao seu alcance, e se sentir que não está, tente mudar isso. Por vezes só damos valor ao sofrimento de outras/os quando passamos por ele, mas não é preciso que assim seja. Basta sentirmos empatia e vontade de mudar o estado de coisas. Uma vontade forte deve ser acompanhada de uma ação firme e é por isso que não nos cansamos de trabalhar pelos direitos animais. Nas ruas, em casa, seja como e onde for. Empreste a sua voz aos animais. Acredite com toda a sua força que está a mudar o mundo e pode ter a certeza que se essa crença passar à ação, fará mesmo parte da mudança.
fonte: Animal - Rita Silva

sábado, 13 de abril de 2013

Olha só...

Emitido auto de infração a tutor de cão com bicheira

A equipe de Fiscalização da Secretaria Especial dos Direitos Animais (Seda) emitiu auto de infração ao tutor de um cão da raça Chow cChow. O animal apresentava lesões no focinho e patas dianteiras e dificuldade em se alimentar devido aos ferimentos. O cão foi encaminhado à Área de Medicina Veterinária da Seda, onde foi diagnosticado com miíase (bicheira) em estado avançado. Ele ficou internado por cinco dias para tratamento e esterilização e, posteriormente, devolvido ao responsável. No dia seguinte à alta, a fiscalização retornou à casa do tutor para verificar se ele estava seguindo as orientações veterinárias e medicando corretamente o animal. “Conversamos muito com a família do Chow Chow sobre guarda responsável e explicamos que existe uma lei federal (9.605/98) que protege os animais e penaliza atos de crueldade. Eles se mostraram surpresos com a abordagem pelo diálogo e garantiram uma nova forma de tratamento”, conta o fiscal Marcos Paches. A Seda fará visitas regulares para acompanhar o caso. Para a titular da Seda, Regina Becker, trabalhar a guarda responsável é um processo repetitivo que exige paciência com o ser humano e persistência.
“Retirar animais de seus responsáveis é uma forma de terceirizar a responsabilidade e não significa que os maus tratos serão combatidos”, diz Regina. “Além da fiscalização, cabe a nós ensinar às pessoas um novo jeito de se relacionar com os animais, ou seja, não vê-lo como um ser útil para alguém, mas como um ser com quem podemos contar porque eles nos entendem, nos respeitam e perdoam sempre as nossas falhas”, completa.
fonte: correio do povo

O Batalhão das Letras

Aí vem o Batalhão das Letras
e na frente, a comandá-la
o A, de pernas abertas,
montado no seu cavalo.

Com um B se escreve balão,
com um B se escreve bebê,
com um B os menininhos,
jogam bola e bilboquê.

Com um C se escreve cachorro,
confidentes das crianças,
e quem sabe seus amores,
suas queixas e esperanças.

Com um D se escreve dedo,
que poderá ser mau um sábio,
desde o dedo acusador,
ao D do dedo no lábio.

Mário Quintana

continua

e a família cresceu...

este é o pretinho, foi resgatado entre os municípios de pinto bandeira e bento gonçalves...agora faz parte da família cavalet





terça-feira, 9 de abril de 2013

Sessão vergonha estatal...

Dez cães explorados pela Polícia Militar serão vendidos em Minas Gerais


O Estado De Minas Gerais, através da Polícia Militar De Minas Gerais, representada Pelo Batalhão De Polícia De Eventos (BPE) divulgou no último mês de março, um edital para a venda de 10 cães, anteriormente explorados para atividades de PM. Os animais são tratados, através do documento, como bens alienados, do Rol de Bens Alienáveis da PM do Estado.

Os animais, em sua maioria labradores ou pastores alemães, estão avaliados em até R$ 150,00, mas podem ‘custar’ mais àqueles que fizerem uma proposta de compra ao Batalhão. Integrantes da PMMG são proibidos de adotar ou até mesmo comprar os animais.

Os futuros compradores poderão ainda visitar os animais, para escolher, como em um mercado onde se opta pelo produto mais vantajoso. Após anos de exploração, estes animais são menosprezados, desrespeitados e vendidos como mercadorias, podendo parar nas mãos inescrupulosas de comerciantes de animais, donos de criadouros cruéis, sem nunca findar o ciclo de exploração.

É criminosa a atitude do Batalhão De Polícia De Eventos (BPE) de vender, como uma simples ‘coisa’, uma propriedade, animais que serviram por anos a fio, sem nunca ter podido se recusar ao trabalho.

Lamentável que, aqueles que deveriam ter a consciência de segurança e conforto para estes animais já idosos e cansados, são os primeiros à enxergar a vantagem do dinheiro.
Vergonhoso.

fonte: anda

Sessão Saúde...


Gripe: IMPORTANTE
      Segundo os jornais, vamos ter um surto de gripe lá para meados de ABRIL. Assim reenvio esta recomendação/aviso que recebi hoje e que vou seguir escrupulosamente.
     O Dr. Vinay Goyal, urgentista reconhecido mundialmente, diretor de um departamento de medicina nuclear, tiroídica e cardíaca pede para você divulgar a mensagem abaixo para o maior número de pessoas possível, a fim de contribuir para minimizar o número de casos da Gripe A, causada pelo vírus H1N1.
"As únicas vias de acesso para o vírus da gripe são as narinas, a boca e a garganta. Em relação a esta epidemia tão vastamente propagada, apesar de todas as precauções, é praticamente impossível não estar em contato com portadores do vírus que a promove.
     Contudo, alerto para o seguinte: o problema real não é tanto o contato com o vírus, mas a sua proliferação. Enquanto estamos em boa saúde e não apresentamos sintomas de infecção da gripe A (H1N1), há precauções a serem tomadas para evitar a proliferação do vírus, o agravamento dos sintomas e o desenvolvimento das infecções secundárias. Infelizmente, estas precauções, relativamente simples, não são divulgadas suficientemente na maior parte das comunicações oficiais.
     Porque será? Por ser barato demais e não haver lucros?

Eis algumas precauções:

1. Como mencionado na maior parte das publicidades, lave as mãos frequentemente.

2. Evite, na medida do possível, tocar no rosto com as mãos.

3. Duas vezes por dia, sobretudo quando esteve em contato com outras pessoas, ou quando chegar em casa, faça gargarejos com água morna contendo sal de cozinha. Decorrem normalmente 2 a 3 dias entre o momento em que a garganta e as narinas são infectadas e o aparecimento dos sintomas. Os gargarejos feitos regularmente podem prevenir a proliferação do vírus. De certa maneira, os gargarejos com água salgada têm o mesmo efeito, numa pessoa em estado saudável, que a vacina sobre uma pessoa infectada. Não devemos subestimar este método preventivo simples, barato e eficaz. Os vírus não suportam a água morna contendo sais.

4. Ao menos uma vez por dia, à noite, por exemplo, limpe as narinas com a água morna e sal. Assoe o nariz com vigor, e, em seguida, com um cotonete para ouvidos (ou um pouco de algodão) mergulhado numa solução de água morna com sal, passe nas duas narinas. Este é um outro método eficaz para diminuir a propagação do vírus. O uso de potes nasais para limpeza das narinas, contendo água morna e sal de cozinha, é um excelente método para retirar as impurezas que albergam os vírus e bactérias; trata-se de um costume milenar, da India.

5. Reforce o seu sistema imunitário comendo alimentos ricos em vitamina C. Se a vitamina C for tomada sob a forma de pastilhas ou comprimidos, assegure-se de que contém Zinco, a fim de acelerar a absorção da vit. C.

6. Beba tanto quanto possível bebidas quentes (chás, café, infusões etc.). As bebidas quentes limpam os vírus que podem se encontrar depositados na garganta e em seguida depositam-nos no estômago onde não podem sobreviver, devido o pH local ser ácido, o que evita a sua proliferação."

Amigo (a): Será uma grande contribuição se você fizer chegar esta mensagem ao maior número de pessoas possível. Você prestará um serviço de grande utilidade pública, ajudando no combate desta gripe que já dizimou tantas pessoas.
fonte: email da beth

sexta-feira, 5 de abril de 2013

Alô pessoal de São Paulo e arredores, amanhã tem feirinha de adoção

clique em cima para ampliar

Você não pode ser um ambientalista se come carne”, diz James Cameron
Recentemente James Cameron, diretor de filmes premiados e ganhadores do Oscar, como Titanic e Avatar, se tornou vegano. “Não é uma obrigação se alimentar de um animal. Nós escolhemos isso, portanto, trata-se de uma escolha moral, uma escolha que traz um enorme impacto no planeta, exaurindo recursos e destruindo a biosfera”, declarou.

“Não é possível ser um ambientalista ou um protetor dos oceanos sem haver coerência. E não é possível ser coerente no mundo do futuro, no mundo dos nossos filhos, se você não adotar uma dieta vegana”, opinou Cameron.

“Uma vez que você tem a consciência e dá esse passo em direção ao consumo consciente, vencem todos. A nossa saúde, o ambiente, os animais, seu bolso, para não falar do nosso peso por não consumirmos gordura animal.”

fonte: anda

Não maltrate seu estômago, não coma carne...


Artista retrata horrores dos matadouros em quadros


Pinceladas para a libertação animal
Com muita sensibilidade e talento, a artista espanhola Roma Velarte consegue transmitir aos apreciadores de seus quadros e desenhos todos os motivos que levam milhões de pessoas a deixar os produtos de origem animal de lado.
Vegana, a espanhola pinta cenas de matadouros e de animais com olhares de tristeza, a fim de conscientizar as pessoas sobre os horrores vividos por estes inocentes.
Em seu último e mais impressionante trabalho, Roma pintou uma foto de família, após um jantar. No quadro, posam para a foto normalmente, mas a visão da artista se mostra em uma espécie de raio-x, que vê o que realmente está ali: restos de animais na mesa e animais assassinados nos estômagos

fonte: vista-se

quarta-feira, 3 de abril de 2013

Olha só que legal...

Padre nova-iorquino leva o veganismo e os direitos animais para dentro da Igreja

Frank Mann, um padre de Nova York, está causando uma verdadeira revolução em sua igreja. Recentemente, ele teve um despertar pessoal profundo para o sofrimento dos animais e, desde então, incorporou o veganismo e a defesa dos direitos animais em sua vida espiritual, visando um mundo mais justo e pacífico, inspirado por visionários como Dorothy Day e Thomas Merton, que têm mostrado compaixão e liderança moral em face da injustiça contra animais.

O padre afirma que, um dia, viu um outdoor na rua com duas imagens: um filhote de cão e um leitãozinho. Observando as duas imagens, o padre diz ter pensado, pela primeira vez, no que realmente diferenciava um e outro. “A mensagem saltou e agitou-se na minha alma. Por que amo um, mas como o outro? No dia seguinte, deixei de comer carne de qualquer animal (incluindo peixes). Continuando a olhar a mensagem do outdoor, pelo que parecia ser uma eternidade, eu pensei comigo mesmo: são porcos, vacas, galinhas e perus muito diferentes de gatos e cães?”

O religioso, através de seu contato com as pessoas, decidiu levar, além da palavra cristã, o amor e a compaixão aos animais em seus discursos.

“O que me angustia, no entanto, é a falta intrigante e angustiante de qualquer oposição clara e vocal à crueldade animal, dentro da Igreja. A Igreja sempre foi um campeão forte para a dignidade da vida humana em meio a uma cultura de morte e estou um pouco decepcionado e triste com a ausência de qualquer forma significativa, inspiradora e motivacional de pregação pelos animais, para escrever e ensinar questões tão urgentes como os direitos animais e seu bem-estar e segurança”, escreveu o padre no site The Tablet.

Padre Frank é um bom exemplo de como a compaixão e a consciência do direito à vida de cada animal faz parte, também, de uma vida espiritual sadia, independente de uma religião, crença ou seita.

Os animais fazem parte de nossa vida e escolher fazer parte, positivamente, da vida de cada um deles está nas suas mãos. Seja vegano e lute pelo fim da tortura e sofrimento de todos os animais
fonte: anda

comentário do altecir: que legal, até que enfim um padre católico toma partido da vida, olha os ensinamentos do chiquinho de assis, tomara que outros sigam o exemplo e esperamos que os fiéis também.

terça-feira, 2 de abril de 2013

Se você gosta de seu cão como diz, faça como ele, respeite os outros animais...o seu cão vai gostar.



Diga-me onde comes e dir-te-ei quem és...


McDonald’s novamente envolvido em escândalo de crueldade com animais na América Latina


clique em cima para ampliar

Não ignore os assassinatos que acontecem exatamente embaixo do seu nariz

No começo do ano, a rede norte-americana McDonald’s lançou uma campanha audaciosa que pretendia mostrar de onde vem a carne dos hambúrgueres que eles vendem (relembre aqui). O alvo da campanha foi a América Latina. Nos filmes publicitários, atores apresentavam toda a cadeia produtiva da carne com imagens bucólicas e conteúdo leve e agradável – exatamente o oposto à realidade. O marketing do McDonald’s coletou depoimentos falsos de produtores e fez um belo trabalho de enganar o público.

A ONG “Elige Veganismo” (Escolha Veganismo), do Chile, resolveu ir atrás dos produtores que a campanha chilena do McDonald’s mostrava na TV. Como era de se esperar, os ativistas encontraram um cenário completamente diferente do sugerido nas propagandas.

Animais doentes, sujos, humilhados, espancados e sofrendo todo tipo de abuso são, na realidade, o principal ingrediente dos hambúrgueres do McDonald’s. Com câmeras escondidas, os investigadores conseguiram entrevistas impressionantes sobre os processos das fazendas que fornecem carne à rede de lanchonetes.

Intitulada de “Más allá de la hamburguesa” (Além do hambúrguer), a investigação da ONG faz uma referência à campanha do McDonald’s que, no Brasil, saiu com o nome de “Além da cozinha”.

O publicidade da campanha no Chile cita duas fazendas produtoras como parceiras no fornecimento de carne: “Rinconada” e “San Ricardo”. Com câmeras escondidas, os ativistas entrevistaram funcionários das duas fazendas que garantiram que não fornecem para o McDonald’s e que apenas permitiram que a rede gravasse a campanha em suas terras. A filha do dono de uma das fazendas, inclusive, disse que a carne de hambúrgueres vem de vacas doentes, compradas a preço baixo em leilões do setor e também de bezerros que não estão se desenvolvendo como o esperado ou que são descartados da indústria do leite.

No site da denúncia (www.masalladelahamburguesa.com), os ativistas alegam que não esperavam que o McDonald’s mentisse até nisso. Intrigados, chegaram ao único matadouro autorizado a fornecer carne à rede dentro do Chile, o matadouro Mafrisur.

Após dias de espionagem, a ONG Elige Veganismo coletou material suficiente para fazer um pequeno documentário, que você assiste abaixo. Os ativistas registraram a chegada das vacas doentes, vindas de fazendas leiteiras, e de bezerros assustados. Tratados como lixo dentro do Mafrisur, os animais apanham na cara o tempo todo, são chutados, espetados e humilhados de todos os jeitos para que andem em direção à sua morte.

Como não colaborar mais com isso

Quando você compra carne, laticínios (queijo, iogurtes, leite e outros derivados), ovos e qualquer outro produto de origem animal, está colocando seu dinheiro em uma indústria suja que vê os animais como números e os explora até a última gota de sangue. Acesse o site www.sejavegano.com.br e veja os primeiros passos para adotar um estilo de vida livre de crueldade. No link, receitas, dicas e muita informação.



fonte: vista-se

Olha só que legal...

Dois cães, um guia e uma linda amizade

A companhia leal entre dois cachorros na Califórnia inspirou tanto os trabalhadores do abrigo de animais que eles estão tentando garantir que os dois morem na mesma casa. As informações são do Daily Mail.Isaac, um husky que sofre de glaucoma, e Isabella, uma mistura de terrier, nunca são vistos separados no Abrigo San Bernardino, em Hermosa Beach.
Tanto que, dizem os trabalhadores, Isabella tornou-se os olhos caninos de seu companheiro, relata a CBS.
O apelo para os tutores vem dos trabalhadores do abrigo, que estão financiando sua estadia no abrigo e garantem que seria muito cruel separar o par.
“Eles são uma dupla dinâmica, formam um par inseparável”, explica Fred Kaplan da organização de defesa dos animais STAND Foundation.
“Eles querem andar e ficar juntos o tempo todo. Se houver qualquer separação entre Isaac e Isabella, ela fica muito preocupada e sempre volta para garantir que ele está ciente de sua presença. Se alguém fizer um movimento muito rápido ou agressivo, ela rapidamente se move e late. É para a pessoa ou o cachorro saber: ‘Tome cuidado, estou cuidando desse cara.’”
Os cachorros foram encontrados separados e perdidos nas ruas de San Bernardino.
Eles seriam sacrificados nesta semana, até que a STAND Foundation ofereceu ajuda para mantê-los.
A organização de caridade agora está procurando por um tutor que esteja disposto a aceitar os dois cachorros para que eles nunca mais precisem se separar.
A veterinária assistente, Charlene Kumpu, disse: “Eles são melhores amigos, sempre esperam um pelo outro”.
“É uma história muito tocante”, acrescenta Kaplan. “Esses dois são um ótimo exemplo do porquê os animais serem tão especiais. Eles têm sentimentos e compreendem seu meio ambiente. Eles não são robôs.”
fonte: anda