Quem sou eu

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Um passarinho pediu a meu irmão para ser sua árvore. 
Meu irmão aceitou de ser a árvore daquele passarinho. 
No estágio de ser essa árvore, meu irmão aprendeu de 
sol, de céu e de lua mais do que na escola. 
No estágio de ser árvore meu irmão aprendeu para santo 
mais do que os padres lhes ensinavam no internato. 
Aprendeu com a natureza o perfume de Deus 
seu olho no estágio de ser árvore aprendeu melhor o azul 
E descobriu que uma casa vazia de cigarra esquecida 
no tronco das árvores só serve pra poesia. 
No estágio de ser árvore meu irmão descobriu que as árvores são vaidosas. 
Que justamente aquela árvore na qual meu irmão se transformara, 
envaidecia-se quando era nomeada para o entardecer dos pássaros 
e tinha ciúmes da brancura que os lírios deixavam nos brejos. 
Meu irmão agradecia a Deus aquela permanência em árvore 
porque fez amizade com muitas borboletas."
 
Manoel de Barros 

Olha só que tri...


Pessoas arriscam suas vidas salvando animais das devastadoras enchentes nos Bálcãs







viva em paz consigo mesmo, respeite todos os animais


domingo, 25 de maio de 2014

A paz e violência começam pelo prato

Não financie uma indústria cruel e covarde que lucra com o assassinato de inocentes.
Repense seus hábitos.
Informe-se sobre o veganismo



segunda-feira, 19 de maio de 2014

UNIÃO DA ESTUPIDEZA COM A IDIOTICE HUMANA, OLHEM O RESULTADO

fotos da tragédia de Hortolândia

fonte:anda

diga não ao comércio de pele, não financie a morte



eu também torço pelo boi

Campanha internacional contra TOURADAS, RODEIOS, VAQUEJADAS, FARRAS DO BOI e variantes

fonte: cia

TRAGEDIA RODEIO DE HORTOLÂNDIA

Este cão da foto, Beethoven, foi mais uma das vítimas dos rodeios e dos fogos de artificio, junto com 6 cavalos e 9 pessoas neste final de semana. Para quem não soube, neste domingo em Hortolândia/SP, houve uma queima de fogos para “comemorar” o aniversário da cidade. Quando os fogos estouraram, seis cavalos que participariam de um rodeio, muito assustados com o barulho das explosões, conseguiram soltar-se e correram em direção a uma importante estrada da região. Os 6 cavalos foram atropelados e morreram, provocando diversos acidentes. Nove pessoas foram hospitalizadas e uma continua em estado grave na UTI. O cão da foto, foi uma das vítimas que estava dentro de um dos carros que atropelou um dos cavalos e não resistiu, morrendo nos braços de uma pessoa.

A organização do rodeio, ao invés de cancelar o evento, apenas lançou uma nota curta à imprensa, lamentando. No Facebook da produtora do evento ou dos patrocinadores e até mesmo no site da cidade, nada sobre o ocorrido. Pessoas se feriram, mortes ocorreram e o Sr. Prefeito Antônio Meira (PT) permitiu que a festa continuasse sobre tanto sangue.
fonte: CIA

sábado, 17 de maio de 2014

ajude a salvar os jumentos da morte, assine a petição





























POR COMPAIXÃO AOS NOSSOS JUMENTINHOS ASSINEM E DIVULGUEM AMIGOS!
FAÇA UMA CARIDADE HOJE ASSINE....

Promotor de Justiça do MP/RN Silvio Brito: Salve do abate milhares de jumentos no Nordeste

Se você concorda, assine e compartilhe:www.change.org/jumentosrnorte

O abaixo-assinado para salvar do abate os jumentos do Rio Grande o Norte está crescendo rapidamente. Nesta sexta-feira, representantes da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB) estará em Natal para entregar a petição para o procurador-geral de justiça do estado, Rinaldo Reis. Já são 40 mil assinaturas. Ajude a chegar aos 50 mil apoios.

respeite a vida. ajude a salvar os jumentos


Vc pode salvar os jumentos! Ajude, por favor!!!!! Depois de décadas de exploração, anos servindo e ajudando as pessoas no Nordeste, a ingratidão não poderia ser maior e pior. Para resolver a trite realidade de abandono que estes animais estão sofrendo, Pasmem a solução sugerida pelo poder público foi incentivar as população a se alimentar desses animais! Relatos dão conta que muitos Jumentos foram assassinados a marretadas na frente de crianças...
A Sociedade Vegetariana brasileira irá entregar hj um abaixo assinado com mais de 50 mil assinaturas reivindicando o fim da matança!
Preciso da ajuda de vcs! Vms ligar a partir de agora para o gabinete Geral de Jusiça do RN exigindo que suspendam este absurdo!!!!

Vms lá corrente do bem! Não vms deixar massacrarem nossos animais!!!! Conto com vcs!!

PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA (MP/RN)
Telefone: (84) 3232-7132
Facebook: http://www.facebook.com/mprn.imprensa
Saiba mais aqui
Assine petição


fonte: face de luisa mell

segunda-feira, 12 de maio de 2014

Não separe os filhos das mães, seja vegano


... é assim: eu tenho duas filhas que são veterinárias. Uma delas, depois que se formou, trabalhou dois anos em uma das maiores fazendas produtoras de leite do interior do estado de São Paulo. No fim, ela deixou (desistiu), ela falou: ‘mãe, eu não aguento mais!’. Porque é assim: uma vaca que já deu cria uma vez e veio aquele tratorzinho com a carreta, pegar o bezerro e levar para o bezerreiro, separá-la do seu filhinho, a segunda vez que ela vai ter a cria ela já escuta o barulho do tratorzinho vindo para pegar o seu bezerro, ela começa a berrar. O bezerro berra de um lado e ela berra do outro. Você imagina o nível de sofrimento que isso causa na criatura.
fonte: vista-se (entrevista da prof. Irvênia Prada, USP.)

sábado, 10 de maio de 2014

sexta-feira, 9 de maio de 2014

Sessão hipocrisia humana...

Cavalos são explorados pela PM e terão armadura para combater protestos na Copa do Mundo
COMO TANQUES DE GUERRA

A mais nova medida de violência por parte dos executores da ‘operação copa do mundo’ desta vez volta a atingir duramente os animais. Cavalos que já são explorados desde remotos tempos pela polícia militar nos mais diferentes enfrentamentos de guerra constantes neste país, agora serão “blindados” para encarar as cenas bélicas que se delineiam para o próximo mês.

Em meio ao mundo que naturalizou a exploração animal, os cavalos estão entre os menos considerados em relação à sua libertação e alforria. Calados, sofrem abusos por corredores de jóquei, carroceiros, fazendeiros, peões de rodeio e estão entre as armas mais tradicionais e intimidadoras da milícia brasileira. O senso comum julga que são tratados “melhor que muita gente”, mas a sua dura realidade é bem outra…

A aparente docilidade e obediência que demonstram são obtidas às custas de dolorosas domesticação e doma e, para serem “bons policiais”, os treinamentos são rigorosos e exaustivos. O aprimoramento para a batalha chegou ao limite da insanidade, ao destacá-los para o combate que, ao que tudo indica, será de extrema violência.

Segundo o comandante do pelotão de doma (picaria), tenente Rafael da Silva Gouveia, trata-se de ”um projeto já em preparação há quatro anos. Aconteceu de coincidir com a Copa, mas servirá para operações em praças esportivas, reintegrações de posse e para todos os outros eventos que possam trazer perigo para o cavalo e o policial militar”.A armadura com que os cavalos terão de se proteger será composta de viseira de acrílico, botas antiderrapantes, protetor facial e uma cobertura de couro maior no peito. Os animais já estão passando por treinamento neste mês e sendo preparados para todo tipo de choque com manifestantes. Já foram relatadas cenas de desequilíbrio e acidentes nesse período de adaptação dos animais à nova indumentária, uma vez que a viseira modifica a visão devido ao reflexo da luz e o conjunto do equipamento lhes causa desconforto no corpo.

Merece questionamento, em meio a tantos excessos com que a ostensividade policial trata muitos cidadãos, mais este abuso ao se extirpar todo o resquício de essência natural que um animal selvagem guarda em si para coisificá-lo como um tanque de guerra contra outros tão indefesos quanto ele.

Neste cenário, de um lado está a inescrupulosa federação de futebol aliada ao governo que passou com seu trator por cima de direitos de moradia, de saúde, educação, passou por cima de índios, queimou áreas florestadas onde muitos animais morreram carbonizados para que as máquinas subissem estádios em tempo recorde; de outro lado encontra-se uma parcela da população, que não se conformou com os gastos bilionários em meio a tanto desprezo e covardia aos já tão desfavorecidos, e se dispõe a deixar o conforto de seu sofá e TV para protestar por vidas, por direitos, por mais pão e menos circo. No meio do embate, policiais que são treinados para agredir inconsequentemente, quase involuntariamente, com gestos automáticos e maquinais seguindo ordens de ataque. Os cavalos, sem nenhuma chance de poder fazer a sua própria revolução, estarão, mais uma vez, vitimados pela bandeira do terror, da intolerância, da exploração em nome do poder e do dinheiro.
fonte: anda

quinta-feira, 8 de maio de 2014

Feliz dia das mães







parabéns a todas as mães, inclusive as humanas.
Noé e a encruzilhada
filme Noé, do vegano Darren Aronofsky (escrito em parceria com Ari Handel), é o mais poderoso filme pró-animais desde Planeta dos Macacos – a Origem (2011).

O episódio de Noé ocupa alguns poucos versículos da Bíblia. É uma história um pouco confusa e contraditória, mas um prato cheio para um grande espetáculo cinematográfico. No filme, a Terra está devastada pela humanidade num panorama desolador. Animais são aniquilados para serem comidos. Noé aparece como um vegetariano de sólidos princípios, ligado às forças da natureza.

Ele recebe a missão que todos conhecemos. Como os humanos desrespeitaram o equilíbrio, serão destruídos numa vasta enchente. Noé e sua família deverão recolher um casal de cada animal da face da Terra numa arca, esperar que o dilúvio termine e reiniciar o processo da Criação. Uma espécie de reboot cósmico.

O Noé do filme (interpretado por Russell Crowe) é um herói determinado que briga com todos para cumprir sua missão: exterminar os homens para que os animais (chamados “inocentes”) possam sobreviver. Ele insiste que a própria família não deixe descendentes. E coloca hordas de humanos sendo massacrados por gigantes de pedra, chuvas torrenciais e bolas de fogo.

Aronofsky e Handel “apimentaram” a narrativa com a presença de um vilão, o “rei” Tubal-cain. Ele é o representante do pensamento que sairia vencedor na evolução da espécie: a de que os animais (e o resto da natureza) existem para servir ao homem. Deixa isso claro comendo carne sem parar.

Seu duelo com Noé reflete esse conceito fundamental da nossa existência: o homem senhor da natureza ou parte dela? Somos superiores aos outros animais? Podemos exterminá-los para matar nossa fome? O ator Russell Crowe definiu sua posição numa entrevista: “o lado engraçado do ser humano é que eles consideram Noé uma figura benevolente. Porque ele cuidou dos animais. Esse é um cara que deixou a população inteira do planeta morrer!”

Como toda boa obra de arte, Noé faz pensar. Mas além disso é um grande espetáculo de som e imagem. As cenas em que os animais de todas as espécies se apresentam para embarcar na arca é material para sonhos. Coerentemente, são todos produzidos em computador. Nenhum animal de verdade foi usado na produção do filme.
fonte: Eu sou animal - Dagomar Marquezi

quinta-feira, 1 de maio de 2014

Não mate, diga não ao especismo

O que te faz pensar que os animais podem ser escravizados e torturados para servir aos
interesses humanos?
Já parou pra pensar nisso?
Chegou a alguma conclusão?
Parece que esta crença é da mesma natureza que aquelas para as quais as mulheres são inferiores aos homens apenas por serem mulheres ou negros inferiores aos brancos apenas por serem negros, inferioridades estas que legitimariam a submissão obrigatória a diversos tipos de violência. Mas não há justificativa válida para a opressão.
Agir com animais de espécies diferentes da nossa como se fossem inferiores apenas por não serem humanos, crendo que esta inferioridade justificaria todo tipo de tortura e escravidão, é tão arbitrário e violento quanto o machismo ou o racismo. Assim, por ser um comportamento de mesma natureza, esta discriminação ganhou um nome de mesma natureza:especismo. 
Informe-se, reflita, mude. 
Liberte-se da exploração animal.
fonte: nãomate.org

crueldade nunca mais