Quem sou eu

domingo, 11 de janeiro de 2015


Eu fico aqui te olhando e me perguntando:
Por que me abandonar
Se disse que me adorava
Que fazia seus filhos felizes
E ainda latia para aquele vizinho que você chamava de chato
Era ele, seu vizinho que me alimentava quando você sumia por dias
Ele apenas dizia a você que eu sentia fome sede e você o chamava de chato
Agora estou vendo você indo embora, e dizendo que vai comprar uma raça menor, mais calma, que suje menos o seu quintal que é tão pequeno
Acho que você não me amava
Acho também que você nem se ama, pois nunca te vi sorrir
Eu fico aqui te olhando 
Olhando
Enquanto você vai embora

Mauricio Galvão

fonte:Abrigo Anjos de Patinhas

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Seja humano, não mate

Os animais não merecem uma vida de exploração e abuso. Adote uma dieta livre de crueldade. Você sabia que adotando uma dieta vegana você salva até 100 animais por ano???
fonte: C.I.A

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

Entenderam a Diferença?

Não comemos animais, pelos mesmos motivos que não comemos carne humana.
Fácil de entender, quando se quer entender. Pela visão de um observador.















Vegetais não possuem sistema nervoso, esse responsável pela dor nos seres sencientes. Por algum motivo que foge a nossa compreensão, ou pela lógica, podemos observar que todo ser provido de autonomia de locomoção, ganham essa proteção, a sensibilidade corporal, a dor, para que o mesmo não se auto mutile ou se flagele, etc. Isso é uma proteção natural. Já os vegetais, esses não se locomovem, são inertes, ou seja não oferecem perigo a si próprios, só há perigo externo, ou seja, que os produzem.
Animais sentem o que os seres humanos sentem na íntegra. A maior questão é, se de fato temos proteção para não nos mutilarmos à nós mesmos, e o porquê mutilamos outros, se esses possuem a mesma auto proteção que nós humanos, a mesma sensibilidade a dor? Isso seria um crime atentar contra avida de outros? Qual a diferença entre animal racional e irracional, a capacidade de pensar? E porque não justificamos nossa capacidade, com atitudes mais ética, moral e justa? Há sentido em nossa racionalidade?
Deduz-se que estamos infringindo alguma lei natural e que vai contra os sentimentos mais elevados que pode se encontrar em quase todos seres vivos sencientes, a compaixão.
Além da dor física, todos nós os animais possuímos a dor psicológica, aquela que provem de sentimentos extraídos da dor física e de todo tipo de experiência na existência terrena.
Isso é apenas uma observação, não tem fundo científico, mas provém de uma lógica inegável, da onde tiro forças para ser mais justo comigo e todos aqueles que dividem esse planeta.
Jota caballero
fonte: efeito borboleta humano

sábado, 3 de janeiro de 2015

Feliz 2015

Venha para o lado do bem e tenha uma vida feliz

fonte: Vegetarianos e Veganos do Brasil