Quem sou eu

quinta-feira, 31 de março de 2016

Sessão: fora pt, ninguém te aguenta mais

Nós não estamos lidando com amadores.
Ah, mas não estamos mesmo.
Faz uns meses escrevi que Dilma não iria renunciar, simplesmente porque é uma guerrilheira de corpo e alma.
Para uma mulher que já foi torturada, já explodiu bombas, desmontou armas, assaltou bancos por um ideal, a cadeira da Presidência da República, mesmo com toda essa oposição é extremamente confortável.
Molezinha.
Para Lula, que já escapou como um sabonete de tantas enrascadas, seja na ditadura, como candidato, com corruptos por todos os lados, apertando a mão do Collor, Sarney, Maluf, acusações como as que está submetido não metem tanto medo quanto meteriam a você e em mim.
São profissionais, amigos.
Profissionais em agarrar o osso.
Seja o osso do sindicato, da corrupção, da guerrilha ou da presidência.
.
Quando eu disse que manifestaçãozinha pacífica no domingo não resolve nada, era a isso que estava me referindo:
.
Do lado de cá, temos amadores.
Somos manifestantes amadores.
Do lado de lá são profissionais.
São parasitas profissionais.
.
Agora vamos assistir profissionais em ação.
Dilma, ex-guerrilheira, colocou um colete-bomba.
Com o cerco que começa a apertar, vamos ver o quanto Dilma está disposta a se explodir junto com a reputação do Brasil.
As favas com tudo se não podemos ter o poder.
Tudo em nome de Lula.
E booom.

Lula é o Alah de Dilma.
Dilma de guerrilheira, porta-se como terrorista.

Em busca de apoio, desesperada transformou o Governo em colcha de retalhos.
Criando uma defesa inócua e insistindo na mentira do golpe, vai atrasar por meses qualquer solução-tampão para a política e economia.
Falta a essa senhora a dignidade de dar um passo ao lado e permitir que o Brasil possa ser colocado na UTI.
Não contente em comprometer o passado e o presente, agora se dedica a comprometer o futuro.

Mas o pior não é o estrago que ela faz aqui dentro das fronteiras e sim o que vem sistematicamente fazendo lá fora, com nossa reputação, ao utilizar o Itamaraty como garoto de recado de suas falácias.

Termino com as palavras do Embaixador aposentado Roberto Abdenur hoje, no Globo:

"Não se tem notícia, na história de nossas numerosas crises políticas, de situação em que o próprio chefe de Estado e de governo tenha recorrido a semelhante iniciativa, em esforço de angariar simpatia e apoio de governos estrangeiros para sua posição política. Uma posição que, deve a presidente saber em seu íntimo, não se coaduna com a realidade dos fatos, como atestam o correto funcionamento das instituições de Estado — Judiciário, Ministério Público, Polícia Federal — e enfáticas declarações de membros do STF mostrando a completa legalidade do processo de impeachment."

fonte: Mentor Neto

Nenhum comentário:

Postar um comentário