Quem sou eu

terça-feira, 19 de abril de 2016

VIDA


Sobrevivência, objetivo de todos os seres vivos, a qual nos mostra a fragilidade sob pena dos efeitos naturais ou qualquer outra força maior que nós, capaz de nos roubar aquilo que somos, seres viventes.
Independente da espécie, somos todos indubitavelmente iguais quando falamos em proteger a própria vida. É tão forte o apelo dessa imagem, que você não precisa ser de fato sensível, apenas coerente para observar as igualdades, onde em um mundo de diferenças, praticamente abolimos essas de nossa consciência, e isso é um erro para seres que querem desenvolver de fato a consciência.
Poderia ser um humano, um cão, uma gato, mas não, é um ratinho. Esse ser é endemoniado por transmitir doenças, mas isso não importa agora, o que importa é que a mesma sensação que nós humanos sentimos nas horas do aperto, esse ser sente. E isso lhe dá status de ser vivo, assim como nós.
Acuado, desprotegido, e sem nenhuma, diria, esperança. Pois esse não tem resgate, sistema de saúde, abrigo, comida, religião. A quem se agarrar, quando se é um animal irracional, além de perseguido diariamente, basicamente por quem os procria, nós humanos?

Esse post, considero de tamanha reflexão, para refletir quem somos, o que fazemos aqui, e como nos devemos comportar diante de seres que estão nos mesmo barco que nós. Respeitar a vida, vai além dos humanos, do antropocentrismo, da falsa religiosidade. Deus são os animais, seja irracional ou não, Deus é energia, esse é a própria vida. Então, porque atentar a ela, quando essa fisicamente não é como a nossa?
Obs:
Refazendo quase uma afirmação em um parágrafo acima, esse ser não é culpado por ser hospedeiro e disseminador de doenças, existe uma agente antes dele, esse o reproduz pelas porcarias que produz e espalha, lixo. Com constrangimento venho falar que somos nós humanos.

Jota Caballero

sábado, 9 de abril de 2016

Vá tomar o leite da sua mãe...



fonte: Memes Veganos

Sessão Incoerência

Seja um protetor de verdade, proteja todos os animais
fonte: Memes Veganos

e aí, prá onde eles vão?

fonte: Veganos, a Revolução Começou

Apenas mais uma manhã

Hoje, mais um dia útil. Vou para o trabalho. Cedo. Seis da manhã.

Cruzo municípios, como todo dia. Como todo dia, observo o mundo e sou obrigado a observá-lo.

Na rodovia, meu dia inicia-se com um cão atropelado ao meio-fio. Morto. Paisagem cotidiana para quem cotidianamente circula em estradas.

Sigo. Rádio ligado em uma estação de notícias. Entrevista com o criador de uma franquia de açougues gourmets. Impressionante como consegue falar com tanta tranquilidade de seus “negócios” sem a mais remota consideração sobre o óbvio fato de que seu “produto” são animais e que animais não são coisas inanimadas. Ele lembra, com orgulho, da postura de seu pai, pecuarista, que, em seu empreendedorismo diferenciado, possuía a nobre postura de olhar para o boi pensando na carne, não apenas no ganho de peso.

Em seguida, outra entrevista. Um pesquisador que trabalha no desenvolvimento de uma vacina contra o vírus Zika. Relata objetivamente o processo da pesquisa. Haverá testes em ratos e primatas.

Vêm então os comerciais. A propaganda fala sobre um chiclete sabor carne para cães.

Da janela do veículo, além das tradicionais banquinhas de bolo, pão de queijo e café com leite nas calçadas, vejo um cidadão enxotando brutalmente as pombas de seu caminho com um grande guarda-chuva fechado. Outro veículo é atirado sem o menor senso de culpa para cima de um grupo de pombos que ousava ciscar na porção territorial estipulada para a passagem de latarias motorizadas. Cena esta, batida de tão comum.

Esta foi apenas mais uma manhã. Em realidade, apenas mais um início de manhã. Apenas a primeira hora de minha existência coletiva neste dia.

Em minha mente, como de costume, ressoa e repercute renitentemente a frase apresentada no prólogo do interessantíssimo filme O Enigma de Kaspar Hauser: “estes gritos assustadores ao redor, são o que chamam de silêncio?”

E começo a trabalhar.

fonte: Ecoveganismo- Dennis Zagha Bluwol

A crueldade nossa de cada dia

...Enquanto escrevo isso, as lágrimas voltam, e não só por aquela ovelha criança (e não digam que estou antropomorfizando os animais; ao contrário, eu nos “animalizo”, porque somos animais antes de tudo, e não há vergonha em ser um animal; vergonha devemos ter de sermos animais tão tiranos e tão cegos, a ponto de, sendo tão inteligentes, não entendermos como somos os próprios atores da nossa tragédia); as lágrimas são por todos os milhões de animais que são mortos todos os dias, só para o dito bem-estar humano, uma degenerescência atávica dos tempos primitivos, em que a luta pela vida fez o homem optar pela escravidão de outras vidas ou também pela nossa ignorância, quando se pensava que o homem não poderia sobreviver sem consumir cadáveres, porque é isso que é a carne dos animais mortos.
fonte: Filosofia e Libertação Anima- Regina Schöpke

sexta-feira, 8 de abril de 2016

Respeite todos os animais, seja Vegano

"Não há um ser neste planeta que não tema pela sua vida e segurança."
Todos querem bem estar e liberdade!!
Todos querem viver"
fonte: Sou Veg por Amor aos Animais

quarta-feira, 6 de abril de 2016

Repudiei sempre que me compreendessem. Ser compreendido é prostituir-se. Prefiro ser tomado a sério como o que não sou, ignorado humanamente, com decência e naturalidade. Quero gozar comigo a ironia de não me estranharem. Só lamento o não ser criança, para que pudesse crer nos meus sonhos, o não ser doido para que pudesse afastar da alma todos que me cercam...
Livro do Desassossego, Fernando Pessoa

segunda-feira, 4 de abril de 2016

sexta-feira, 1 de abril de 2016

Seja Gentil. seja Humano

fonte: Veganos, a Revolução Começou

Sessão: A máquina da Verdade

Coerência mandou lembranças
fonte: Memes Veganos

Aos diferentes...

“Esta é uma homenagem aos loucos. Aos inadaptados. Aos rebeldes. Aos desordeiros. Às fichas redondas nos buracos quadrados. Aos que vêem as coisas de uma forma diferente. Eles não gostam de regras e não sentem nenhum respeito pelo status quo. Você pode citá-los, discordar deles ou vilanizá-los. A única coisa que você não pode fazer é ignorá-los, porque eles irão mudar as coisas. São os que empurram a humanidade para a frente e ainda que alguns os encarem como loucos, nós os encaramos como génios, porque apenas as pessoas que são suficientemente loucas para pensar que podem mudar o mundo… são as que o mudam."
Steve Jobs
fonte: Ricardo Almeida

Estrevista-se

Passamos da metade do número de inscritos que precisamos. Quando atingirmos 2.500 inscritos, poderemos pleitear o uso de um estúdio bem equipado do próprio Youtube que funciona em São Paulo.

INSCREVA-SE: www.entrevista-se.com.br/canal

Mesmo que o estúdio gratuito do Youtube não dê certo, o programa vai acontecer, vamos dar um jeito.

Agradecemos muito aos mais de 1.250 leitores que já se inscreveram em menos de 2 dias.

Sessão Zen

"Não há solidão mais bem acompanhada do que reconhecer a natureza como companhia."
fonte: Ricardo Almeida