Quem sou eu

domingo, 31 de julho de 2016

Acordemos...

Eu vejo na TV espécies animais inteiras deixando o planeta por causa do homem, uma a uma, aos pouquinhos, para nunca mais. Vejo na internet a moça que chora porque perdeu o cão por causa dos fogos do fim do ano. Vejo petições intermináveis contra as touradas, os rodeios, os testes em animais, os projetos de Lei que privilegiam este ou aquele, e que têm sempre os animais como maiores prejudicados. Vejo amigos unidos para resgatar um cão atropelado no meio da madrugada. Vejo gente se esforçando para deixar de comer carne porque não aguenta mais a consciência reclamando com o coração. Vejo gente adotando em vez de comprar. Vejo campanhas de castração. Vejo o menino que se recusa a ganhar o peixinho do desenho animado, porque seu coração aperta só de pensar na tristeza do pequenino confinado no aquário. Vejo o garotinho que chora ao saber que a comida de hoje tem pedaços de um animal morto. Aos poucos, os olhos humanos se abrem, dando espaço para o sentimento mais sublime falar. Ainda que com tanta tristeza, tanta ignorância e apego ao que já não cabe mais no mundo que queremos, o universo nos dá uma nova oportunidade de fazer diferente, ao acordar, a cada novo dia que nasce.
fonte: Cronicato-Rogério Rothje

Nenhum comentário:

Postar um comentário