Quem sou eu

segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

mais um dia de Holocausto Animal...

De fora do caminhão eu pedia perdão e ele me olhou dentro dos olhos enquanto seguia para a morte...
Me sinto impotente e arrasada com tanta maldade....
Abaixo dele corpos pisoteados de outros explorados. Tudo regado a fezes e urina.
Dias de jejum e viagem para chegar em um navio de 12 andares com 27 mil animais em estado deplorável, até a Turquia, para finalmente morrer para satisfazer algum paladar...
Perdão por uma humanidade doente...por não poder lhe afagar com as mãos ou quebrar as grades...
Perdão pq meus gritos são silenciados e os seus sequer ouvidos...
Perdão pela minha impotência diante de tanta crueldade ...
Perdão pelas inconsequência de tamanha desumanidade.
03-12-17 Beatriz Silva

terça-feira, 28 de novembro de 2017

enquanto isso, no MacMorte...


A batata frita do McVomit's é um produto químico, feita com 19 ingredientes, e não é vegana, pois tem aroma de carne e leite na sua composição. Nas fábricas, as batatas são descascadas, fatiadas, "branqueadas", banhadas em molhos e fritas em óleo de canola, soja e soja hidrogenado. Depois são temperadas, recebem um jato de açúcar para ficarem crocantes, são congeladas com conservantes e levadas às lojas, onde são fritas novamente em óleo de canola, milho, soja e soja hidrogenado. O sabor é dado pelo saborizante natural de carne, trigo hidrolisado, leite hidrolisado e sal. Dois itens são derivados do petróleo, o TBHQ, um conservante cancerígeno, e o dimetil polissiloxano, um silicone usado para a fritura não espumar. Um açúcar, dextrose, dá a cor dourada. O ácido cítrico e pirosfato ácido de sódio são usados como antioxidantes. Não consuma nem dê esse veneno ao seu filho, dar isso para alguém comer deveria configurar maus tratos.
fonte: Vegano, a Revolução Começou

GO VEGAN


Feliz Natal...

Hoje senti a brutal fagulha do medo.
Sempre me senti atordoado com barulhos e multidões...com a falta de ar em lugares apertados e sombrios.
Afastado de meus familiares e amigos... seguindo na escuridão.
Implorei e orei para qualquer Deus que me ouvisse, mas eu gritava e não me compreendiam. Não falávamos a mesma língua.
Os movimentos me levaram agoniado em meio a escuridão das multidões.
Sentia o frio, o vento e o calor em infinitas estradas tortuosas.
Me perguntava com frequência como fugir...mas não havia espaço suficiente nem ao menos para respirar.
Me sentia trêmulo, enjoado, assustado, exausto e com dor...
Sonhava com momentos que já não sabia definir como sonho ou realidade, com ar puro e liberdade...
Era a única forma de abafar minha dor...com sonhos...inaudiveis para meus algozes.
Seguia para as câmaras, alguns em agonia e choro...outros no silêncio que só a humilhação e a resiliência impõe à dor.
Morri sem nenhuma dignidade, não suplicaram por minha vida e nem reclamaram meu corpo...ele foi apenas um entre milhões...descartado e negligenciado...condenado por pertencer a outra raça e outra espécie.
Só fui mais um sentenciado à prisão e morte sem cometer nenhum crime, além do crime de existir em um planeta antropocêntrico, que na realidade coloca seu paladar acima de qualquer humanidade.
Se o amor de Cristo se comemora no Natal? Não sei. Sei que crucificam nossos corpos em sua homenagem, que justificam nossas mortes com sua "fé". E rezam por paz e fraternidade com nossa dor invisível aos seus olhos.
Soldados da morte vestem branco...nossos corpos sob suas mesas...nosso sangue sob suas mãos...
Não haverá sequer um dia de paz e felicidade cobertos de dor e crueldade. E como aqueles que usam um nome para justificar o sadismo eu reitero "Pai, perdoai, eles não sabem o que fazem" ... Estão cegos demais para o bom senso, insensíveis demais para a compaixão, mortos demais para amar...

fonte: Beatriz Soares Silva

domingo, 26 de novembro de 2017

Aos protetores de cães e gatos

Protetores de Cães e Gatos que se dizem protetores de animais mas já estão programando sua ceia. 
Bois, vacas, galinhas, perus, porcos etc também sentem dor e sofrem.
Se você os come na ceia você é hipócrita.
Aproveita e mata um de seus cachorros resgatados e coloca uma maçã na boca na mesa que é a mesma coisa.
Não adianta salvar um e matar todos os outros.

fonte: Beatriz Silva

domingo, 19 de novembro de 2017

era uma vez...

uma moça chamada Beatriz e uma porquinha chamada Isabel
beatriz e isabel


Ela não enxerga com os olhos mas vê com o coração ♡
Ela tem muito medo de tudoooo.
Barulhos altos, cheiros e lugares estranhos, em qualquer situação de "risco" ela se esconde atrás de mim e grita se eu não estou perto e está com medo...
Mas mamãe sempre estará aqui pra te proteger

fonte:face de beatriz

sábado, 18 de novembro de 2017

Enquanto isso em Gothan City...

Enriqueça comigo na proteção animal...
Receba centenas de pedidos de resgate todos os anos...
Trabalhe para pagar aluguel e despesas, sem passeios, luxos ou viagens ... nem mesmo roupas...ande rasgada.
Seja enxotada por sua família e desconsiderada por seus amigos que questionam sua sanidade...
Não durma para cuidar dos doentes...
Não tenha funcionários e faça o serviço de 119 animais de diversas espécies em 3 pessoas...
Acorde com vômito ao seu redor em seus breves cochilos e se culpe por não saber quem vomitou porque precisa medicar...
Tenha sorte de ter água gelada e uma geladeira pois todo o resto da sua mobília você já vendeu para pagar lar temporário e veterinário...
Se humilhe até o fim da sua dignidade por descontos veterinários, parcelamentos e tenha mesmo assim dívidas homéricas nunca quitadas...
3 refeições diárias? Esqueça delas. Se você conseguir uma será afortunado...
Seja denunciado frequentemente aos órgãos estaduais e municipais pela quantidade de animais, órgãos esses que te empurram animais sem ajudar...
Seja ameaçada por vizinhos...
Seja ameaçada por praticantes de rodeio e caça...
Viva pagando parcelamento de medicamentos e ração...
Desista de qualquer relacionamento amoroso porque ninguém tolera seguir uma rotina pesada...
Acorde às 7h e durma às 2h da manhã...
Não adoeça...senão te culparão por ser vegana...claro, nada tem a ver com a rotina de cuidar de 119 animais e ter um trabalho formal...só com o veganismo...
E no final do dia quando você pensa que tem feito seu máximo e seu melhor....como a Grace de Dogville...haverão muitos para criticar seu trabalho, para escrever mal de você na internet e dizer sobre como você pede dinheiro nas redes sociais...
Enriqueça comigo..venha viver as maravilhas de implorar por 10 reais de doação para pagar 17 mil em dívidas...
Enriqueça comigo e conheça as vantagens desse universo maravilhoso e lucrativo da proteção animal...
Depois quando um ativista/ protetor comete suicídio tentam questionar os motivos...mas são tão óbvios e táteis que não precisam de justificativas...só de bom senso.
Morrer é fácil perto de viver num caos de obrigações e ingratidão...de exigências e falta de reconhecimento ou empatia...
Difícil é respirar fundo e aguentar um dia de cada vez...

Beatriz Silva

sábado, 30 de setembro de 2017

Protetores não fazem MILAGRE!!! Faça sua parte!!!!

Go Vegan

Receita para a hora do almoço: 

1 porção de verdade
Parar de enganar crianças com embalagens que mostram bichinhos felizes enquanto o corpinho morto deles está despedaçado lá dentro.
2 xícaras de boa vontade de criar alternativas sem sofrimento
3 colheradas de carinho pela criança que vai ser mais feliz
4 porções de ética
AMOR a gosto!
Entendam: Não venham com histórias furadas de chamar animais mortos de "carninha"! E parem de nos confundir a cabeça nos mostrando embalagens enfeitadinhas com imagens de animais sorrindo felizes, enquanto o corpinho morto deles está lá dentro!!!

fonte: Diego Naropa

sexta-feira, 29 de setembro de 2017

A galinha Zezinha

Eu e meu irmão éramos crianças quando fomos para uma cidadezinha no Mato Grosso do Sul visitar um sobrinho do meu avô. Na manhã do dia seguinte, pediram que meu irmão destroncasse o pescoço de uma galinha parda que estava quietinha ciscando sobre a relva.

— Se você matar ela a gente já limpa e faz galinha ao molho.

Olhei para o meu irmão e fiquei apreensivo, aguardando sua reação.


— Não, obrigado — respondeu na sua típica fleuma.
— Vamos, rapaz! Mate ela! Mate-a! Não há nada de errado nisso.

Me levantei e caminhei em direção ao homem.

— Ele não quer e não vai matar. O senhor pode respeitar a vontade dele?
— Tudo bem, mas agora alguém tem que matar.
— Por quê? — questionei.
— Porque a carne já tá começando a ficar dura, e não quero ficar no prejuízo.
— Então a galinha viver é prejuízo pro senhor?
— Claro que sim! Eu que cuidei dela até hoje. E ela não bota mais ovo.
— O que o senhor quer pela galinha?
— Nada, vamos comer a bichinha.

A galinha parou de ciscar e virou a cabeça em nossa direção.

— Será que ela está prestando atenção? — pensei, na minha curiosidade meninil.
— De um jeito ou de outro, daqui a pouco a gente vai matar ela, viu? — avisou o homem.

Quando não havia mais ninguém por perto, pegamos a galinha Zezinha e corremos por mais de dois quilômetros e nos escondemos em uma área de mata nativa. Nem pensamos na possibilidade de sermos surpreendidos por algum animal selvagem. Só queríamos protegê-la.

— Aqui a gente tá seguro — comentou meu irmão.

Ficamos lá até escurecer, quando nossos pais nos encontraram sujos e famintos. De volta ao sítio, meu irmão, que estava com o braço quebrado há duas semanas, mostrou o gesso para o sobrinho do meu avô:

— O senhor ainda acha que ela não merece viver? — questionou.

No gesso do meu irmão, Zezinha fez um desenho de formas incertas com o bico, mas que de algum modo pareciam revelar algum tipo de afeição. O homem ficou calado.

— Se quiser, podem levar a galinha. Ela gosta de vocês.

Zezinha viveu com a gente por três anos antes de falecer. Gostava de subir na jabuticabeira, colher as frutas uma a uma e deixá-las na entrada da cozinha, presentes de galinha.

fonte: David Arioch-Jornalismo Cultural

quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Mesmo com tanto sofrimento e dificuldades...
Minha mãe vira e fala "Não temos tempo pra sofrer"
Cada dia tem sido uma luta...uma luta por sobreviver e permitir que todos os anjos que vivem conosco na sede Ong, os 108, possam sobreviver também.
Com tanta insensibilidade no mundo...
É difícil colocar os joelhos nos chão e implorar por ajuda, por um pouco, por menos do que o seu cinema, balada ou lanche de final de semana....
É difícil pedir que as pessoas despertem, colaborem e encarem nossas atividades como serviço de utilidade pública...que vejam esses anjos como seres sencientes... que precisam e querem viver....
Eu choro...eu sofro...eu lamento...
Me apego em esperanças vãs...
E encerro minha noite no Abraço daquela que não me julga ou questiona...apenas aceita e agradece...e ja me deu o bem mais precioso que eu poderia ter...seu amor ♡

fonte: Beatriz Silva

quarta-feira, 12 de julho de 2017

domingo, 28 de maio de 2017

A palestra das Desculpas-Gary Yourofsky

Peço Desculpa



"Um pedido de desculpas a todos os seres lindos e inocentes que são massacrados e mantidos numa vida de sofrimento e tortura em prol das papilas gustativas de quem ainda não fez a conexão de que eles merecem as mesmas condições que nós. O mesmo respeito. O mesmo amor.
Um pedido de desculpa sincero em nome de toda a gente que luta todos os dias por um mundo melhor, e que por vezes se sente demasiado pequeno para fazer a diferença."

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Veganismo= Respeito à Vida


toda vida é sagrada,
todos tem o direito á vida.
todos temos o dever de preservar.
 conheço várias razões pelas quais eu morreria,
mas nenhuma pela qual eu mataria.
fonte: Veganos, a Revolução Começou