Quem sou eu

segunda-feira, 13 de março de 2017

Sobre o hábito de se alimentar de cadáveres!

Eu tenho algumas teorias sobre isto, primeiro as pessoas são induzidas ao vício alimentar, vício este que rende bilhões para poucos. O marketing não trabalha na linha superficial, mesmo as pessoas sabendo que faz mal para eles, para o meio ambiente e animais elas não ligam. O marketing capitalista ou marketing do mal, não trabalha com a lógica e sim com os desejos das pessoas induzindo a valorização do EGO. Eu sempre escuto... "ah eu queria parar de comer carne mas não consigo", não consegue por que não quer, a mente destas pessoas está doutrinada a acreditar em suas incapacidades de conseguir vencer seus vícios e desejos impostos. É muito forte este marketing infelizmente. Além disso, o capitalismo produz tantas mentiras e as transformam em "realidades" que por mais que saibam a verdade não ligam, pois são induzidas ao individualismo e a valorização do ego. Ou seja foda-se o resto o importante é meu bem estar e a manutenção de meus desejos e vontades. Aí surge uma outra teoria, o porquê as pessoas insistem em ver os animais como seres que não merecem ter uma vida livre e digna? Acredito que pelo simples fato de comparação. Basta observar as ruas pela manhã e fim do dia, as pessoas se apertando em trens, indo e vindo sem a menor vontade, apenas porque são escravas do sistema e não tem controle nenhum da vida delas, ou vivem na miséria ou se sujeitam a escravidão para enriquecer os poucos poderosos, suas corporações, seus governantes e aquele famigerado 1% que mantém esta merda toda assim, para eles as pessoas são gados e suas vidas não tem valor algum, quando morrem viram estatísticas, quando vivem são dados. Todos são obrigados a viver uma vida de merda, e como são bobos demais para se rebelarem, aceitam que façamos o mesmo com animais, afinal se eles sofrem a vida de merda que tem, porque os animais tem que ser livres? Neste momento se sentem superiores a alguém, no caso os animais, é a simples e pura inveja e comparação humana fruto da cultura de valorização do Ego. É algo complicado mas a verdade é que enquanto houver este capitalismo cruel por aí as pessoas vão ser vítimas de poucos que se banham em suas piscinas de ouro cheias de sangue animal e humano. Acredito que talvez o Veganismo para ganhar força deveria usar as mesmas ferramentas de comunicação que os carnistas usam, convencer as pessoas pela lógica infelizmente não dá muito resultado, teríamos que trabalhar seus desejos, vontades aspirações. Quando nos tornamos Veganos entendemos que nossos egos atrapalham e que não é sobre nós apenas, por isto que o veganismo é tão libertador é a primeira barreira a se quebrar para enxergar a realidade deste mundo.

 Luciano Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário